Não, não somos

quarta-feira, fevereiro 17, 2016
 
Não, não somos
~as diferentonas~,
as únicas,
as meninas de ouro,
os floquinhos de neve mais especiais.

A gente conhece bem essa ladainha. "Você é diferente das outras", "Você não é maluca que nem a minha ex", "Você se dá o valor", "Nem se compara você a uma mulher dessas!" etc. Nenhuma de nós jamais concordou com essa competição. Dispensamos qualquer pedestal que nos afaste das nossas iguais. O elogio que queremos não desumaniza ninguém.

Ser consideradas "diferentes" no mundo em que vivemos significa que somos merecedoras de uma dignidade que "as outras" jamais terão, mas nossos direitos são iguais independente da aprovação alheia sobre as escolhas que fizemos na vida.

As diferenças que existem entre nós residem nas diferentes opressões a que somos submetidas pela nossa condição (flw interseccionalidade!), mas esse papo já é avançado demais para quem ainda acha que isolar uma mulher das outras é algo elogioso. Para esse efeito, somos todas iguais.

Que o seu elogio não ofenda minhas irmãs, senão vai apenas me ofender também.

Fonte: Think Olga

0 comentários:

Postar um comentário