Só sei ser sempre mais ou nunca mais

segunda-feira, março 28, 2016


Eu não sei gostar um pouquinho. Eu sei amar. Eu não sei ser indiferente a alguém. Eu sei odiar. Eu não sei confiar em alguém desconfiando. Eu não sei dá a ela apenas metade do meu coração, porque o outro está fechado com medo de ser ferido. Eu me dou por inteira. Eu me doo.

Eu não consigo ouvir uma música que eu amei no primeiro minuto uma vez só por dia. Eu não sei não assistir meu filme preferido e  não chorar pela mesma coisa sempre. Eu não sei tomar uns drinques para relaxar. Eu bebo toda a garrafa, de todos os drinques da vida. Eu transbordo.

Eu não sei ser outra, além dessa que grita ao mundo o que sou. Eu não consigo não dizer o que meu coração quer dizer, ou sentir o que eu quero sentir. Não sei fingir, não sei disfarçar. Não sei controlar. Não sei ser menos. Só mais. Só sei ser sempre mais. Ou nunca mais.

Eu não sei falar baixo. Sentir baixo. Eu só sei gritar. Não sei chorar pouco. Minhas lágrimas são tempestades. Meus sorrisos são como vulcões. Eu explodo. Toda hora. De amor. De ódio. De dor.

Eu não sei medir sentimento. Eu não sei diminuir o que eu sinto. Eu não sei tomar cuidado, ter amores pela metade. Ou me entrego por inteiro ou a pessoa não terá nada de mim. Nada. Eu não ser outra coisa além de intensa. Muito. Agora. Para sempre. Nunca mais.

2 comentários:

  1. Moça!
    Meu nome é Eduardo, tenho um blog de poemas autorais e cheguei aqui através d'uma página do Facebook
    Gostei muito e rebloguei seu texto, com os devidos créditos é claro.
    Muito obrigado pelo texto! Me fez muito bem!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Eduardo <3 Fico feliz em saber que nosso texto te fez bem!

      Excluir