Uma lição sobre perdão

sexta-feira, outubro 28, 2016

Primeiro, assista esse vídeo:


Queria dizer pra você que:

Eu sempre achei que perdão fosse um ato duplo, de um para outro, porque EU SOU EGOÍSTA, sim, sou, e nunca compreendi a profundidade dessa frase até alguns dias. Eu sempre achei que ser egoísta ou individualista era se colocar em primeiro lugar, se amar mais, pobre coitada, eu estava enganada. Ser egoísta ou individualista te faz pensar só em você, te afasta de Deus.

Um dia o pastor disse em um culto que nosso relacionamento com as pessoas é fruto do nosso relacionamento com Deus. Eu entendi isso. Eu sou instável com as pessoas, porque sou instável com Deus. Não que isso seja algo que eu forçe, mas eu me acostumei a ir e voltar, a cair e levantar, acostumei tanto que por muito tempo apenas não consegui levantar. Eu esfrio.

Um dia decidi mudar tudo, ouvir mais de Deus e menos do mundo, mas a correria me afastou novamente dele. E precisei voltar. Um dia uma amiga me disse que as músicas tinham um grande poder de influência na nossa fé, eu nunca acreditei. Passava todos os meus dias absorvendo apenas músicas seculares e achava que não tinha "nada a ver". Meu pai sempre me disse que "nada a ver" é desculpa para pecar.

Com a Priscila e a Maju eu compreendi que Jesus é um estilo de vida, não uma opção para os finais de semana. Aprendi na base o que significa tudo lhe é licito, mas nem tudo me convém. Aprendi o que significa ter intimidade com Deus. Aprendi que perdão não é um ato isolado, assim como adoração também não é. Aprendi o que realmente significa ser um corpo de Cristo. Aprendi que quando um do corpo está magoado, todos devem sentir, porque somos um só. Nós e Deus devemos ser apenas um.

Temos que transparecer Deus. Por isso, devemos pedir perdão não só pelos que magoamos, mas por todos. Porque nós somos a igreja e hoje, a igreja mais afasta que atrai. A igreja se esqueceu que Jesus não veio para ela, mas sim para os pecadores. A igreja hoje está cheia de simulacros de perfeição, os doentes continuam lá fora e não fazemos nada porquê? Porque esquecemos os mandamentos de Deus e focamos na vida em paz. Os que estão lá fora não precisam desse direito também?

Nós devemos ser a ponte entre os pecadores e Deus, devemos amá-lo, mostrar Deus em nós. Priscila me ensinou que o mundo não precisa mais ouvir de Deus, eles precisam vê-lo e nós podemos fazer isso. Porque é isso que somos. Perdão deve ser uma atitude de liberação, devemos aprender que liberar perdão significa curar dores. De que adianta nossa oração se oramos por nós e para nós. De que adianta se o mundo lá fora continua igual? Se continuamos iguais.

O que aprendi foi que somos hipócritas, egoístas e moralistas. O que aprendi é que muito de mim ainda precisa ser morto.

Um comentário:

  1. A humildade precede a honra. É o que está escrito na bíblia, e acho que o ato mais humilde que podemos praticar com aqueles que erram conosco, é perdoar. Se Jesus que foi perfeito, mesmo assim foi humilhado e perdoou, quem somos nós para não perdoar, né? Enquanto fomos humildes, estaremos perto de Deus e acho que isso tem tudo a ver com o que você falou. Torço pra que as pessoas leiam e absorvam o que foi passado nesse texto. ♡ xoxo, Blog B de Bia

    ResponderExcluir